Plano Municipal do Saneamento Básico inicia

Plano Municipal do Saneamento Básico inicia

 

Uma demanda que Santo Amaro da Imperatriz tem há anos, começa a sair do papel e virar realidade. Trata-se do Plano Municipal do Saneamento Básico. Este plano é de suma importância, uma vez que ele será o responsável pela construção de uma agenda para os próximos 20 anos em termos de captação de água, esgotamento sanitário, resíduos sólidos (lixo) e manuseio do solo para drenagem. 
Assim como o Plano Diretor Participativo, o Plano do Saneamento Básico está atrasado em termos de agenda, se comparado com o que a legislação estabelece.
Toda a população será chamada para participar do processo, bem como as entidades representativas da sociedade civil organizada.
O processo é construído, em termos técnicos, a três mãos: prefeitura, CASAN e UNESC (Universidade do Extremo Sul Catarinense), com sua equipe técnica, subsidiada pela Fundação Nacional da Saúde (FUNASA).
O objetivo é formular o projeto de lei, que em sua última etapa, deverá ser aprovado pela Câmara.